5.2.09

pequenos amores

estou canalizando emoções,
e contando amores como gotículas
de orvalho que cobre esta terra:
um por um. cuidadosamente.

7 comentários:

Edna Federico disse...

Ah, faz bem...tempo de plantar e tempo de colher!
Beijo

Dyane Priscila disse...

Perfeito o que escreveu.
Existe tempo para vivenciar exatamente o que você descreve.
Amei!

Beijos!

Djalma Silveira disse...

Gostei da comparação dos amores ao orvalho. Sua delicadeza e fragilidade em contraste com sua abrangência. Mas, por que dizer "amores", se nunca dizemos "orvalhos". Como o orvalho é um só, onde e quando ocorra, o amor também o é. Amar é mesmo intransitivo. Dizermos "amo alguém" soa como algo tão impositivo, cruel até. A gente ama, e isto já basta para nos transformar por completo. Abraço.

Natália Coelho disse...

Pequeno, simples e bonito. Bela maneira de nos dizer para aproveitarmos e cuidarmos de todos os nosso amores(foi assim, que eu entendi).

Abraços

Tiagho Diniz. disse...

Bom ter a exata certeza de amores e desamores...
O problema é quando não se tem o que contar.

memots disse...

Imagino...
amor como orvalho, nossa dá calafrios de tão real.

J disse...

Muito bom.
Parabéns.