29.1.09

O momento da sua chegada

Eu estava pensando em algo novo,
algo extraordinário!
Queria novas luzes, novos traços,
sabores, paladares.
Na verdade eu queria tanta coisa,
que nem saberia dizer o quê.
Não tinha um começo ou fim,
não tinha nada, nem gosto de alecrim.
Mas eu estava em festa, por dentro,
e tudo cheirava a jasmim.
Até que de repente você chegou,
e congelou minhas vontades,
meus prazeres, minha fama,
minha cantoria sem fim,
e me fez refazer tudo -
tim tim por tim tim.
E hoje meu único prazer
se resume em tentar te absorver
in.tei.ro pra dentro de mim.

7 comentários:

Djalma Silveira disse...

Texto delicioso! Um sentimento arrebatador e belíssimo, que poucos seriam capazes de sentir. Menos ainda seriam capazes de expressá-lo de modo tão simples e tão absoluto. Abraço!

Edna Federico disse...

Demorou, mas apareceu....e veio com estilo!
Beijo

Alexandre Spinelli disse...

Bina, quanto tempo!
Muito bom mesmo, guria...
Abraço!

Hercília Fernandes disse...

Belo poema Bina!

Novos ares, odores e compassos sempre fazem bem à poesia.

Beijos, querida.

H.F.

Ana. disse...

Faço minhas as palavras do primeiro comentário. O sentimento ao lê-lo foi dos melhores de se sentir.. Meu parabéns (:

lagrimasdeumaflor disse...

Sem palavras, pois sou sua fã e seus textos são únicos. Você consegue canalizar todos os seus sentimentos junto com os dos outros que te leem. Suas poesias são de +++++++++++.

ana bia disse...

Sensual. Gostei :)