12.3.09


Ele tem cheiro de lírio,
e toda vez que eu o sinto,
sei que vale a pena ter nascido.

6 comentários:

memots disse...

Prefiro tulipas. Não tem cheiro, mas são belas aos olhos, e caras ao bolso.
você entende...

Djalma Silveira disse...

É o delírio do amor, não da pessoa amada. Pois, somente ao se amar, é que se sente o frescor da essência da vida. Como as folhas caídas no outono, as pessoas passam. Mas cada vez que se ama sente-se uma nova primavera no peito, com seus aromas e cores. Inigualavelmente bela, mas que não é eterna, a sensação é como a estação, em que se para e de onde não se quer partir. Abraço!

Anônimo disse...

Uma flor que amadurece pétala a pétala (ou verso a verso?). Cada dia mais visível, colorida, perfumada, enfeitando. Bjs.

Máua Levi de Santana

Srta Champagne disse...

Senhorita Champagne passa apenas para fazer propaganda do blog que acabou de sair do forno.

Beijos fofurinha!

Eliel disse...

Ei! Cadê você? Eu-vim-aqui-só-pra- te-ver!

SMM disse...

oi gostaria que conhecessem o meu blog sobre a minha experiência pessoal com a síndrome do pânico, agradeço desde já a visita, obrigado.