8.1.08

Nas suas escaras

Eu me encarrego
de bulir no seu aperto.
Eu escorrego
pelo seu peito,
citando metáforas
tão vis quanto escaras,
que te arrepiam o esqueleto.

5 comentários:

Edna Federico disse...

Vim deixar beijos...

BABI SOLER disse...

Arrepiar o esqueleto e ter o esqueleto arrepiado é muito bom...
Beijo

disse...

Gostei do "arrepiam o esqueleto".
O blog todo é muito bom. Continue assim.

Doutroladodomar disse...

Oi, Bina..

De volta pro meu aconchego blogosférico . Continuas a brincar competentemente com as palavras, hein, garota?

Um Ano Novo que de tão novo pode apertar os dedinhos dos pés!

beijo!

Tadeu Ribeiro disse...

Paula, se eu disser mais uma vez que você é minha escritora favorita, voce irá me desvalorizar como pessoa.