30.7.07

Sudoeste


Tenho por princípios nunca fechar portas, mas como mantê-las abertas o tempo todo se em certos dias o vento quer derubar tudo?

6 comentários:

Cristina Rodrigues disse...

A*d*o*r*e*i*

DEZZZZZZZZZZ

El Honey disse...

O vento vai acabar derrubando com a porta aberta ou fechada. Entregue-se e não pense.

Eu queria ter o tempo e o sossego suficientes
Para não pensar em coisa nenhuma,
Para nem me sentir viver,
Para só saber de mim nos olhos dos outros, reflectido.

(Alberto Caeiro)

david santos disse...

POR MUITO QUE CUSTE A MUITA “BOA” GENTE, NÃO VAMOS DEIXÁ-LO ESQUECER.

Esta semana venho incomodar todos os blogues brasileiros. E por quê? Porque não quero que esta data fique esquecida. Mas que data? Pois é, é mesmo isso! Este ano, de 2007 faz 160 “cento e sessenta anos”, que nasceu um grande vulto da poesia brasileira. Quem foi?
Faz também este ano, 2007, 136 “cento e trinta e seis anos” a data do seu falecimento.
Quem foi?

Eu não devia ajudar nada, mas vou-vos dar um cheirinho: “Espumas Flutuantes”, Salvador da Bahia, 1870.

Quem souber, pode deixar a resposta no meu último poste.
Quem não sou, tenha a dignidade de perguntar no mesmo local. Pois aprender não enche barriga nem mata miolo.

Esquecê-lo, é admitir já não haver escravidão.
Esquecê-lo, é admitir que político, não é vigarista, não.
Esquecê-lo, é admitir que a morte de centenas de vidas, não é CULPA do desleixo, mas do avião.
Esquecê-lo, é chamar honesto ao político, quando ele é ladrão.
Esquecê-lo, é admitir o bandido dormir e sonhar em coisa boa, armar-se em bom...
Esquecê-lo, é admitir que toda esta gente não vai um dia parar à prisão.

David Santos

Menáge à Trois disse...

Tenho um fascinio louco por essa frase.
Adorei o blog
Bjo


Como ninguém

Fernanda Passos disse...

O vento.......
sempre que passa ninguém consegue ficar-lhe indiferente. Causa rebuliço. Em relação às portas, penso que dependendo da intensidade do vento, é possível deixar algumas abertas.
Lindo Gina.
Bjs.

♥ Aubrey Fabbro ♥ disse...

É Paula... parece que o vento derrubou a porta de alguém.

Rs*

:D