9.7.08

Vontade

Na minha avidez incriteriosa,
olvido e deixo tomar forma
uma desmedida e rude fome -
deveras distante de toda ética,
mas esbelta, altiva, cadavérica.

Confesso que não te quero pedaço,
não te quero uma parte, ou fiapo,
eu quero, em cada fio, por inteiro:
pele, pêlo, ossos, alma, esqueleto.

Quero tua confusão
desmembrada
misturada a minha saliva.

Quero tua convulsão
mastigada
roçando minha gengiva.

2 comentários:

lisa disse...

Muito bom seu espaço "Confesso que não te quero pedaço,
não te quero uma parte, ou fiapo,
eu quero, em cada fio, por inteiro:
pele, pêlo, ossos, alma, esqueleto."

Perfeito isso


Lisa

www.ladyproserpina.blogger.com.br

Djalma disse...

Belo texto. Todos muito bons, para dizer a verdade. Voltarei durante o fim-de-semana, ou de madrugada, e comentarei mais acuradamente.

Forte abraço!