1.7.08

O caminho até o chão

A conseqüência era mais que esperável -
previsível.
O clima, inefável,
tão roto que indizível.
Miserável.

E ele se encarde, se debate, se levanta, se balança,
e cai, se distrai, abstrai, por favor, abstrai.
Indignidade escorre molenga pela epiderme,
febre, febre, frio, febre. Desce, mais um pouco,
desce,
estou ficando louco,
desde,
mais,
mais,
já cheguei?
Desce,
desce,
des
ce.

Isso, agora silêncio.

2 comentários:

Dancer disse...

É... adivinhe!
O weblogger me boicotou!!
E dessa vez, foi um boicote de verdade. Ele encerra seus serviços... logo... Novo blog!!!

Vim mesmo para avisar isto.
Meu novo endereço é www.blogodancer.zip.net

Todo o meu arquivo do weblogger foi republicado (ontem, por sinal).
Então, creio que até o fim de semana, não haverá texto novos, que é para não enlouquecer meus leitores.

Beijinhos!

angu disse...

Como consegue, meu Deus??
Uma peça teatral em duas estrofes!
Eu tô pasmo! Mesmo!
(^^)